Skip to content

As regras do jogo mudaram com a TopDox

Em 2016, o mundo corporativo está a passar por um processo de transformação semelhante ao vivido no final da década de 90, com a adopção generalizada da Internet. No entanto, desta vez, esta transformação está a ser provocada em grande medida pela penetração de dispositivos móveis nas empresas e a migração para infra-estruturas cloud.

Esta penetração deve-se a melhorias significativas na performance de smartphones e tablets e também à generalização de redes 3G, 4G e mais recentemente à introdução de redes 5G.

Um questionário feito pela consultora McKinsey & Company a CIO’s (Chief Information Officer) de algumas das mais importantes empresas do mundo revelou alguns factos muito interessantes:

  1. 56% dos CIO’s revelam que os trabalhadores procuram suporte a um número cada vez mais alargado de dispositivos móveis;
  2. A maioria dos CIO’s questionados esperam implementar mais de 25 aplicações móveis nos próximos dois anos;
  3. 30% dos CIO’s acreditam que os computadores portáteis poderão ser substituídos por tablets, nos próximos anos.

No entanto, a adopção de dispositivos móveis no mundo corporativo está a ser atrasada por três problemas: segurança, custo e governance, sendo que o problema da segurança é o que coloca maiores barreiras.

Independentemente da velocidade de adopção de dispositivos móveis pelas empresas, o seu impacto já está a ser sentido no dia-a-dia dos trabalhadores. Em 2012, a IDC (International Data Corporation) projetava que em 2015, 1.3 mil milhões de trabalhadores seriam móveis. Hoje, já se projeta que em 2020 o número de trabalhadores móveis ultrapassará o número de trabalhadores clássicos.

Esta tendência tem impacto nas empresas a diversos níveis. Um estudo feito pela empresa norte-americana Citrix em 2012, identifica os 3 principais benefícios de uma força de trabalho móvel:

  1. Redução dos custos, relacionados com benefícios dados aos trabalhadores;
  2. Uma força de trabalho mais ágil e capaz de responder aos desafios que vão surgindo;
  3. Aumento da capacidade da empresa de atrair e reter talento.

Para os trabalhadores os benefícios também são facilmente identificados:

  1. Aumento da flexibilidade e produtividade;
  2. Redução do tempo casa-trabalho-casa;
  3. Melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal;
  4. Mais flexibilidade de horários, resultante em trabalho por objectivos.

Para além disto, a adoção de dispositivos móveis pelo mundo corporativo está também a ter impacto no desenvolvimento de aplicações. Se em 2013 e 2014 o número médio de aplicações empresariais usadas era de 3,5, em 2015 o número passou para 5,8 e espera-se que este número cresça significativamente em 2016.

Dúvidas em relação à segurança atrasaram a adoção destas aplicações mas para John Jackson, investigador da IDC, as dúvidas estão a dissipar-se pois as empresas começam a perceber as vantagens e as poupanças de tempo resultantes destas aplicações. 2016 será o ano das aplicações empresariais.

EquipaTopDox
Equipa TopDox

Após identificar as tendências acima referidas, nasce em 2014, no Porto, a TOPDOX.

Eu e Miguel Jesus percebemos que smartphones com cada vez melhores capacidades de processamento, com internet em (quase) todo o lado e com a passagem dos documentos para a cloud, a forma de trabalho dos profissionais em todo o mundo iria mudar.

Assim, hoje a TOPDOX é uma plataforma móvel, usada por mais de 200.000 profissionais de empresas como a Google, Siemens, Merck, Exxon Mobile, Telefónica, entre muitas outras, em mais de 180 países por todo o mundo. Empresários, vendedores, advogados, médicos, entre outros, usam a TOPDOX para tirar o melhor partido do seu smartphone ou tablet e também das suas contas cloud.

TopDox-1

A TOPDOX permite a qualquer utilizador aceder aos seus documentos guardados na cloud (Google Drive, Dropbox, Box e OneDrive) e ler, editar e partilhar documentos Microsoft Office, OpenOffice e Documentos Google. Desta forma, numa só aplicação podem fazer todas as tarefas relacionadas com documentos, tornando-se mais produtivos sem o clássico PC.

TopDox-2

Como nota final, é importante realçar que com a aceleração do uso de dispositivos móveis nas empresas e com a migração para estruturas cloud, mais e mais empresas poderão beneficiar da rapidez e flexibilidade que estas estruturas apresentam. No ambiente empresarial atual, ganhos de produtividade e eficiência podem ditar o sucesso de uma empresa.

Nelson Pereira
Co-fundador & CEO da TOPDOX

Miguel Brandão on FacebookMiguel Brandão on FlickrMiguel Brandão on InstagramMiguel Brandão on LinkedinMiguel Brandão on TwitterMiguel Brandão on Youtube
Miguel Brandão
Miguel Brandão
Sou Miguel Brandão tenho formação académica em Marketing, Publicidade e R.P. frequentei durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Fui também estudante durante 1 semestre lectivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Desde 2004 que trabalho Online para clientes e projetos próprios. Atualmente sou CEO da SEOlabs.pt com serviços de SEO. Sou responsável de diversos sites e blogs de diversos nichos em Portugal, Espanha, Brasil, Colômbia e Peru.