Skip to content

SEO – Será que devemos implementar tudo o que o Google recomenda?

[ads1]Hoje tenho de dar aqui a minha opinião sobre este assunto! No que respeita ao SEO, tenho reparado e assistido desde há muito tempo que muitos profissionais(talvez não) de SEO e até mesmo os pseudo-entendedores de SEO  ficam quase em esteria quando o Sr. Matt Cutts ou até mesmo o oficial Google Webmaster Central Blog lançam novas informações no rankeamento.

Ora, a minha pergunta é: será que devemos seguir à risca tudo aquilo que o Google diz ou recomenda só porque vai considerar para o ranking algo de novo?

Na minha opinião, baseado em testes, pesquisas, investigação e experiência a resposta é NÃO!

Neste artigo que escrevi aqui no Maiswebmarketing sobre a utilização de diretórios como estratégia de SEO, já abordo um pouco este assunto de ir a correr fazer o que o Google quer que façamos.

Mas voltando novamente ao tema deste artigo, muito recentemente Matt Cutts, tweetou que o Google vai considerar no seu ranking e favorecendo páginas/websites que sejam mobile friendly…

Ok, até aqui tudo bem. Acho que devemos estar atentos a tudo o que o Google vai dizendo e também o que Matt Cutts vai dizendo e recomendando para todos os utilizadores web, principalmente para quem trabalha com posicionamento web que é o meu caso.

Como já sabemos, a grande tendência se já não for uma realidade, é a utilização de vários tipos de dispositivos por parte dos utilizadores no acesso à Internet(Mobile, Tablets, monitores, etc…). E o Google tem de adaptar o seu grande negócio(Adwords) a todos os tipos de formatos e tamanhos.

Mas, se nos colocarmos no outro lado, no lado do empresário ou de quem tem websites nos seus negócios online, será que estão preocupados com este tipo de coisas? Na sua esmagadora maioria claro que não, nem sequer fazem ideia disso…

A nível mundial se esquecermos os países mais desenvolvidos, então acho que este tipo de “problema” nem sequer se coloca.

E o que vai fazer o Google? Penalizar todos esses websites que não seguem as regras ou até as boas práticas que o Google vai recomendando? Claro que não…

Para quem trabalha diáriamente em SEO, quantas vezes já viu websites que em nada seguem as “regras” do Google, bem posicionados nos resultados? De certeza absoluta, várias vezes.

O que eu acho engraçado é quando me dizem que o Google recomenda isto e aquilo e que eu deveria colocar em prática tudo aquilo que o Google vai “impondo” quase que como uma regra… Estas pessoas, são os tais pseudo-entendedores de SEO.

E porquê?

Porque apenas são leitores de tudo o que se vai dizendo em volta do SEO, mas testar e posicionar nunca o fizeram!

Lembram-se quando o Google disse que também ia considerar positivamente websites com https?

Lembram-se quando o Google disse que ia considerar positivamente websites que estivessem no Google+?

Lembram-se quando…

Poderia dar aqui tantos exemplos… Mas não quero alongar-me mais.

O que eu quero dizer com tudo isto?

Vamos então à realidade(à minha experiência como SEO).

Quando algum cliente vosso, vos questiona colocando dúvidas ao vosso trabalho sobre algo que o Google disse que deveria ser feito e que será necessário implementar, estando sempre a “bater” nesse mesmo assunto o que eu recomendo é:

  • Não trabalhar para esse tipo de clientes, porque vai dar-vos muitas dores de cabeça e vai estar sempre a desconfiar do seu trabalho. São os tais pseudo-entendedores de SEO.
  • Ou então, como alternativa deve tentar explicar-lhe o mais simples possível(se ele estiver recetivo a ouvir), para que entenda que SEO não é só recomendações do Google. Aqui recomendo que estejam bem atentos à sua reação e decida bem se vai trabalhar com esse cliente.

Eu, pessoalmente gosto imenso de trocar ideias e estratégias com todos aqueles que já fizeram testes de SEO e que partilham essas informações, gosto de conversar com profissionais(ou não) que tenham a humildade de ouvir novas opiniões e novas experiências de SEO. Ou seja, estou perfeitamente aberto a partilhar e absorver tudo o que esteja ligado ao tema SEO.

E aqui, conseguimos perceber claramente e separar os pseudo dos bons profissionais. Porque um bom profissional de SEO não se “gaba” do que sabe fazer mas sim troca ideias e faz muitos testes com tudo aquilo que vai absorvendo como novas e possíveis técnicas!

E porquê? Porque no final que decide o posicionamento é o Google! 😉

Mas…

Agora, vocês perguntam: Miguel então não devo ligar nenhuma ao que o Google diz?

Deve estar MUITO atento! Eu próprio estou sempre atento a tudo o que eles dizem e recomendam, desde as boas práticas até aos novos sinais de rankeamento. Por isso recomendo a todos que também o façam. No entanto, a partir daí devem fazer os vossos testes e tirar as vossas próprias conclusões.

Como já referi em cima, eu já vi muitos sites na 1ª página do Google para keywords que eu vou trabalhar e que de maneira nenhuma não estão em nada de acordo com as regras do Google e nem sequer fazem nada nesse sentido…

Eu, recomendo SEMPRE que sigam as boas práticas do Google, no entanto deixo aqui uma dica para quem segue o meu trabalho: Olhem para o que eu digo, mas não olhem para o que eu faço! 🙂

Outro ponto importante é que o Google normalmente começa por implementar os sinais de rankeamento nos E.U.A. e depois vai passando para o resto do mundo. [Caso eu esteja enganado, por favor coloque a informação em baixo nos comentários].

Para terminar, o que acham de o Google alterar a sua rede social Google+? Ao que parece vai separar as imagens tornando-se numa aplicação independente e o resto passa a chamar-se “Streams”.  Afinal o Google+ não era uma plataforma importantíssima para SEO? Uma vez mais, estejam sempre atentos, mas não fiquem dependentes! ;)[ads2]

Miguel Brandão on FacebookMiguel Brandão on FlickrMiguel Brandão on InstagramMiguel Brandão on LinkedinMiguel Brandão on TwitterMiguel Brandão on Youtube
Miguel Brandão
Miguel Brandão
Sou Miguel Brandão tenho formação académica em Marketing, Publicidade e R.P. frequentei durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Fui também estudante durante 1 semestre lectivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Desde 2004 que trabalho Online para clientes e projetos próprios. Atualmente sou CEO da SEOlabs.pt com serviços de SEO. Sou responsável de diversos sites e blogs de diversos nichos em Portugal, Espanha, Brasil, Colômbia e Peru.