Skip to content

Seja mais pessoal nos conteúdos


Uma abordagem mais personalizada permite fazer com que os utilizadores e leitores dos seus artigos sintam-se especiais porque se providencia informação que cria um diálogo em vez de um “monólogo“.

Existem várias formas de criar uma experiência personalizada. Em seguida irei abordar algumas delas que podem ser a chave em termos de personalização, desde as mais simples e com custos baixos às mais sofisticados e dispensiosas. Juntos, poderão fazer parte da sua lista quando pretender escrever conteúdos para “agarrar” o leitor.

Email

Como não poderia deixar de ser, o email é sem dúvida o mais básico e recomendado em termos de personalização. Adicionar o primeiro nome de alguém a um email é o mínimo que se pode fazer hoje em dia. Mas, apesar de poder parecer óbvio, não se esqueça de o incluir pois é muito importante em conjunção com as outras táctica descritas a seguir.

» Ver artigo, como capturar emails para aumentar a sua lista de subscritores

URLs Personalizadas

As URLs personalizadas podem ser vistas como aqueles cartões nos casamentos que têm o nome de cada pessoa e dizem em que mesa e lugar se irá sentar. É um convite exclusivo que também é bastante prático.

É o mesmo que dizer: “sim, você pertence aqui – agora vá e sente-se na mesa 10″. E o que faz cada um? Vai e procura a sua mesa. As URLs personalizadas agem exactamente da mesma forma pois têm o nome da pessoa como parte do URL e encaminham a pessoa para o que parece ser um website exclusivo e desenhado apenas para si.

» Ver artigo, dicas para utilizar melhor as URLs do seu site

As pessoas tendem a responder mais e melhor a ofertas que contêm uma URL personalizada (como por exº www.fun.com/primeiroúltimonome). Com a tecnologia certa, isto é algo muito fácil de fazer.

A recolha de informação

Quando inicia uma conversa com alguém que acabou de conhecer numa festa, pergunta-lhes o nome a cada 2 minutos? Claro que não. Se o fizesse, sentiriam que não os estava a ouvir e iriam embora.

No mundo do marketing não é muito diferente. Todos nós queremos sentir que quando estou a interagir com alguém esse alguém saiba o meu nome. Ou seja, se já recolheu informação sobre uma pessoa, evite continuar a fazer as mesmas perguntas novamente.

» Ver artigo, escrever artigos é preciso gostar e…

Deverá fazer o consumidor sentir que está a continuar uma conversa com ele, conversa essa que se reinicia exactamente do ponto onde ficou da última vez, e não começar a conversa toda do início. Recolher informação sobre uma pessoa também deve incluir personalização.

Personalize os seus conteúdosPersonalizar as campanhas de email marketing

Quando envia um postal à sua família relativo a uma viagem, assina: “Votos sinceros da equipa de marketing“. Claro que não, assina o seu nome. Se existe alguém na sua empresa que tem uma relação direta com a pessoa que recebe a comunicação, então esse mesmo funcionário que inclua o seu nome próprio na assinatura. As empresas B2B sabem isto muito bem, mas as empresas B2C deveriam seguir o exemplo.

Em empresas B2B, tenha a sua equipa de vendas a assinar todas as comunicações de marketing ou os Account Managers responsáveis por cada conta. Em B2C isto pode ser mais díficil, mas podem haver mais oportunidades a explorar. Por exº, algumas marcas de desporto têm os seus atletas patrocinados a assinar as suas comunicações de marketing.

Este método requer um esforço adicional e requer também que toda a informação sobre os consumidores necessita de estar em ordem para funcionar, ma é um método comprovado que faz a sua empresa ficar mais próxima dos seus consumidores e potenciais consumidores.

Por exº, quando um representante de vendas telefona um prospecto depois de uma comunicação deste tipo ter sido enviada previamente, o mesmo não irá ser um estranho, pois já foi efectuado um início de relacionamento e o prospeco já conhece o nome.  Existe uma chance maior de conversão.

Inclua nas comunicações de email marketing uma foto do representante de vendas juntamente com o seu nome e as chances são ainda maiores, pois o que faz é o potencial consumidor sentir que já conhece a pessoa. Este processo é ainda mais fácil quando a sua ferramenta de CRM está integrada com as suas ferramentas de envio de comunicação de marketing.

O conteúdo personalizado no email marketing

Conteúdo personalizado em email/mail directo: Existem duas partes:

A primeira parte já foi discutida, que é incluir o nome do remetente e personalizar a assinatura. A segunda parte que é mais díficil, consiste em personalizar a mensagem.

Porque é esta parte tão díficil? Por exº, seria fantástico ter uma plataforma que soubesse que o seu seguro de casa irá expirar em 60 dias e que enviasse um email automático a si que informasse disto mesmo e que dentro de poucos dias irá receber uma comunicação por parte da empresa de forma a pdoer renová-lo. Este email poderia incluir o nome da pessoa que irá telefonar e quanto a renovação irá custar.

Isto poderá ser díficil por uma série de razões:

Poderá ser um pouco dispendioso ter um sistema que execute estas campanhas complexas.
Necessita de uma forma de reunir a informação e os sistemas necessários que torne fácil este tipo de comunicação. Por outras palavras, necessita de um sistema que recolha informação específica sobre os consumidores e depois a organize.

A informação necessita de ser “limpa“. Para personalizar a mensagem, necessita que a informação esteja actualizada e completa, necessita que as fontes de informação estejam todas elas integradas.
O conteúdo deverá ser criado de acordo com cada segmento de mercado, para o qual são necessários recursos.

De forma a criar a personalização mais fácil, a tecnologia atual permite adicionar secções com conteúdo dinâmico à maioria das comunicações. Adicionando algumas pequenas secções personalizadas pode ser o suficiente para fazer uma diferença nas taxas de conversão e respostas. Isto significa por exº ter uma oferta específica apenas para consumidores frequentes.

Vale a pena fazer estes ajustes personalizados? O que recomendo é testar, testar, testar. Em muitos casos levou a um aumento das taxas de resposta e reduziu o tempo que se leva a executar campanhas pois elimina passos básicos quando se está a tentar atingir vários segmentos.

Comunicação automatizada para determinado momento

Tão importante como passar a mensagem certa, é passá-la na altura certa. Existem muitas maneiras diferentes de se fazer isto, mas a melhor altura para passar a mensagem certa é na altura em que o consumidor está no processo de compra.

Por exº, se de repente fica um frio de rachar que não era esperado e eu tenho 70 anos de idade, é a altura certa em que quero receber uma oferta para adquirir um aquecimento.

Aqui ficam mais alguns exemplos:

  • Enviar emails de confirmação quando um produto é adquirido,
  • Enviar comunicações específicas a novos subscritores da newsletter,
  • Enviando uma promoção por email a um subscritor recente que visitou determinadas páginas do website que publicitam determinados produtos,
  • Comunicações a consumidores baseadas nos termos de um contrato (como por exº no caso anterior do seguro de casa),
  • Um email com uma promoção no dia de aniversário de um consumidor.
  • Etc…

Mensagens de voice mail personalizadas

Algo que funciona muito bem é combinar mensagens de voice mail personalizadas com email. Por exº, se tem em breve um webinar importante, porque não enviar uma mensagem de voz vinda do orador do webinar convidando as pessoas para o mesmo, e avisando-os que irão receber um email com mais informação.

Para os que já se registaram, envie uma mensagem de voz personalizada a lembrar a data. O “truque” é ter este processo a funcionar de forma automática para não ter que criar listas diferentes e coordenar a execução. Tudo o que necessita é definir o processo e o conteúdo e deixar a tecnologia fazer o resto.

Ferramentas de vendas

A criação de templates de email específicos para a equipa de vendas permite que a mesma possa modificar o conteúdo e adicionar mensagens personalizadas a cada situação baseado no que cada representante de vendas conhece do seu consumidor ou prospecto, ao mesmo tempo que mantém a consistência em termos de design.

Ver artigo, 12 ferramentas para obter os melhores resultados

A utilização das redes sociais

O último ponto é utilizar as redes sociais para providenciar uma experiência personalizada, mas este conceito está ainda na sua infância. As redes sociais são comunicação em tempo real com os consumidores ou potenciais consumidores.

A oportunidade de personalização aqui é reunir indíviduos interessados no seu produto/serviço e ouvir o que os mesmos têm a dizer, adaptando as suas comunicações a esse mesmo feedback.

Mais uma vez, ter a tecnologia certa que automaticamente deteta e envia as comunicações certas na altura certa e que esteja integrada com sistemas de bases de dados com infromação completa e atualizada é chave para que tudo isto funcione. O único limite será a sua criatividade e o tempo que tem para dedicar a estas actividades inicialmente, depois é só colher os frutos!



 

 

Miguel Brandão on FacebookMiguel Brandão on FlickrMiguel Brandão on InstagramMiguel Brandão on LinkedinMiguel Brandão on TwitterMiguel Brandão on Youtube
Miguel Brandão
Miguel Brandão
Sou Miguel Brandão tenho formação académica em Marketing, Publicidade e R.P. frequentei durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Fui também estudante durante 1 semestre lectivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Desde 2004 que trabalho Online para clientes e projetos próprios. Atualmente sou CEO da SEOlabs.pt com serviços de SEO. Sou responsável de diversos sites e blogs de diversos nichos em Portugal, Espanha, Brasil, Colômbia e Peru.