Skip to content

Link Building já morreu? Ou ainda não?


Neste artigo quero partilhar a minha opinião com vocês sobre este tema um pouco controverso nas estratégias utilizadas de SEO.

Durante este ano de 2014, o Google fez diversos testes em torno do Link Building. Inclusivé um dos principais testes foi desvalorizar os links de entrada que os sites continham(feito por link building, intencionado ou não), e a partir daí ver o que acontecia no ranking.

Segundo algumas fontes, que partilharam esta informação num dos principais eventos de search do mundo, disseram que foi um autentico fracasso esses testes efetuados pelo Google.

Ou seja, o Link Building tem de existir e vai continuar a existir durante muito tempo…

Mas, atenção as coisas mudaram muito. Não se podem utilizar as mesmas técnicas de há 2 anos ou talvez até menos tempo. Estas técnicas de SEO têm de ser utilizadas o mais natural possível, porque o Google está MUITO atento.

Na página oficial do Maiswebmarketing.com no Facebook já partilhei a evolução que o blog está a ter e também referi o que estava a fazer para contribuir para essa grande subida.

Para 2015, acho que vai continuar o mesmo de sempre, alguns “experts” desta matéria vão continuar a dizer que o novo SEO e Link Building não funciona mais e que o Google vai penalizar, blá, blá, blá…

Que deve-se pensar em criar conteúdos valiosos para o utilizador, porque é isso que o Google valoriza, blá, blá, blá…

Concordo plenamente que devemos criar e dar conteúdos de valor para o utilizador, sem dúvida que sim!

Mas então isso por si só já chega para conseguirmos um bom posicionamento na ranking?

NÃO! Claro que apenas isso não chega! É preciso ir mais além, para o nível seguinte e é aí que entra o SEO e o link building!

É claro que o Google está sempre a mudar o seu algoritmo e consequentemente as estratégias de SEO utilizadas até então. Mas por outro lado não significa que estas alterações do dia para a noite e que acontecem várias vezes por ano, que SEO morreu ou que está a perder terreno e que já não vale a pena perder tempo…

Só para dar um exemplo; muita coisa mudou e vai continuar a mudar, mas uma coisa ainda tem muito valor para o Google, são os backlinks de qualidade e naturais. Ainda continuam a valerem Ouro!

Mas atenção:

Algumas formas erradas de fazer Link Building

Por vezes a pressa e a pressão de obter resultados rápidos leva-nos a fazer algumas coisas erradas no que toca a Link Building. Mas aí temos de saber dizer NÃO! Este foi um dos erros que cometi em algumas situações ao longo destes anos, quando do lado de lá exigem resultados em 1, 2 ou no máximo em 3 meses para palavras-chave super concorridas.

Se entramos por aí(na rapidez) podemos correr o risco de mais tarde ou mais cedo o Google penalizar-nos! Ou seja, querer atingir objetivos de forma rápida. Para isso antecipadamente devemos alertar e explicar a superiores e clientes que em SEO as coisas não funcionam dessa forma e das duas, uma:

  1. Ou, tem de ter paciência para que os resultados apareçam a curto/médio prazo(no mínimo entre 6 a 12 meses, dependendo sempre do setor e concorrência e de muitos outros fatores).
  2. Ou então, não aceitamos trabalhar esse projeto, ponto!

Por vezes vamos lidar com pessoas que pensam que sabem tudo e mais alguma coisa, mas na verdade nunca trabalharam no posicionamneto a sério de projetos web(SEO). E aí temos de nos defender a sério!

Quais os erros de Link Building cometidos

  • Registar websites em diretórios, por muito fidedignos que sejam nesse momento. Mais tarde, com alguma atualização do Google esses mesmo diretórios sofrem penalizações e se temos o nosso link aí, ou podemos sofrer penalizações ou então esse link que tinha sido valorizado e até tenha ajudado de alguma forma no posicionamento, deixou de ter esse efeito.
  • Participar em Fóruns e deixar links. Desde sempre esta técnica foi muito mal vista pelo Google e por isso muito perigosa.
  • Utilizar perfis falsos e ir respondendo a dúvidas em vários sites para deixar apenas o link, mas utilizando sempre o mesmo IP.
  • Fazer Spam em Blogs. Por exemplo, quando vais deixar um comentário, tentar deixar um link e pior ainda, onde deveria estar o seu nome está a palavra-chave. Isto não é nada natural e o Google deteta isto tudo.
  • Fazer Pings para vários websites a toda a hora, sem falar em nada em concreto.
  • Utilizar bots e software para automatizar links em diretórios e comentários em blogs e sites.
  • Conseguir links em páginas que já estão cheias de outros links de outros sites.
  • As famosas trocas de links entre sites.
  • Enviar emails a vários webmasters a pressionar para pedir que coloquem o seu link.
  • Tentar conseguir artigos patrocinados em troca dos seus serviços.
  • E muito mais… Estes são apenas alguns exemplos de erros cometidos em Link Building.

Como podem ver nos pontos referidos em cima, os erros são vários e muito agressivos, tanto para o Google que consegue perceber tudo isto, como até para a sua própria reputação online. Lembro que estas são as situações típicas de quem pretende obter resultados rápidos!

Eu próprio cometi alguns destes erros, e posso dar um exemplo que se passou comigo.

Na minha última aventura profissional(a tempo inteiro) por onde passei(e-goi), onde tinha várias funções acumuladas.

Uma dessas funções era o SEO. E, tinha só 🙂 como um dos objetivos o posicionamento da marca para vários países ao mesmo tempo; Espanha, Brasil e LATAM.

Ou seja, posicionar no Google.es/Google.com.mx/Google.com.ar/Google.co.ve/Google.com.pe/Google.com.co/Etc…

Portanto, o objetivo era posicionar várias keywords nas melhores posições possíveis no Google referentes a esses diversos países. E claro está, tentar posicionar num tempo recorde e num curto espaço de tempo…

Para além disso, esta “aventura” era um desafio motivador mas ao mesmo tempo quase impossível de obter os melhores resultados. No entanto eu estava a correr sérios riscos como já referi em cima.

Como não é fácil trabalhar em SEO com programadores, porque eles acham que já sabem tudo, tive também algumas barreiras, assim como na criação de novas páginas para a optimização de novas keywords. O meu trabalho de SEO foi essencialmente Link Building!

E como eu já previa… Num mercado super concorrencial, onde a concorrência também trabalha SEO com muita força, o melhor que consegui foi colocar na 2ª página do Google.es a principal palavra-chave. Digo o melhor, porque a partir daí não obtive mais autorização para continuar o trabalho SEO.

E como já referi em cima, quando queremos posicionar rápido o pior pode acontecer, que são as penalizações… Foi o que aconteceu. Relembro que para além do SEO tinha também outras funções a desempenhar.

Em conclusão; eu deveria ter tomado uma atitudo logo no 1º dia que iria trabalhar SEO:

  1. Ou, explicava muito bem o que iria fazer, como fazer e com a devida paciência.
  2. Ou então, não aceitava, ponto!

O que aconteceu, foi que a minha reputação não ficou bem vista! Eu já esperava 🙂 Porque é sempre assim, quando alguém pensa que sabe tudo mas que nunca testou nem posicionou, põe em causa todos os profissionais que não conseguem obter os melhores resultados. 😉

Portanto, deixo aqui o alerta a todos para que tenham muito cuidado com as estratégias de SEO, nomeadamente de Link Building porque pode correr mal e deverão defenderem-se.

Mas o que podemos esperar do Link Building?

Eu, pessoalmente gosto sempre de testar coisas novas para perceber depois o comportamento no ranking. Estes testes são essenciais, o que muitas vezes os clientes não entendem.

Eu não sou nenhum especialista de SEO, considero-me um aprendiz 🙂 porque SEO é isso mesmo, uma constante aprendizagem. E sabem como se distingue os bons SEOs dos piores?

Os que se acham bons dizem que fazem isto e aquilo e criticam novas ideias. Os bons SEOs são aqueles que ouvem o que os outros partilham, tiram dúvidas e de seguida vão testar e partilhar os resultados.

Feito isto, gostaria de partilhar com vocês como consigo bons links. Alguns exemplos.

  • Escrever artigos para outros blogs ou sites de referência.
  • Conteúdos de qualidade com links para fora(Wikipédia, entidades Governamentais, União Europeia, etc).
  • Links de qualidade em dominios expirados.
  • Muitos testemunhos, o WordPress é um bom exemplo disso.
  • Conseguir links de grandes jornais locais.
  • Etc…

Estes são apenas alguns exemplos para conseguir Backlinks de qualidade, mas vai ter de variar e muito para ser o mais natural para o Google e estar constantemente à procura de novas ideias.

SEO não é só Link Building, esta é apenas uma estratégia, a linkagem interna também é muito importante. Mas se tudo isto não for complementado com conteúdo de qualidade para o utilizador, então não vale a pena perder tempo com estas estratégias.

Queria também dizer uma coisa muito importante: não se deixe influênciar pelos “Gurus”, não leve à risca tudo aquilo que o Sr Matt Cutts vai dizendo nos vídeos.

O que recomendo, esteja atento a tudo à sua volta e depois faça os seus próprios testes! Vai ver que afinal o que se diz nem sempre corresponde à verdade.

Eu já consegui posicionar um blog de nicho só com técnicas de Black Hat e continua bem posicionado. Não há pinguins, pandas que detetem…

Por isso, TESTEM…



Miguel Brandão on FacebookMiguel Brandão on FlickrMiguel Brandão on InstagramMiguel Brandão on LinkedinMiguel Brandão on TwitterMiguel Brandão on Youtube
Miguel Brandão
Miguel Brandão
Sou Miguel Brandão tenho formação académica em Marketing, Publicidade e R.P. frequentei durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Fui também estudante durante 1 semestre lectivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Desde 2004 que trabalho Online para clientes e projetos próprios. Atualmente sou CEO da SEOlabs.pt com serviços de SEO. Sou responsável de diversos sites e blogs de diversos nichos em Portugal, Espanha, Brasil, Colômbia e Peru.