Home / Redes Sociais / Como optimizar vídeos do Youtube para aparecerem nos resultados do Google

Como optimizar vídeos do Youtube para aparecerem nos resultados do Google

Quantas vezes já se perguntaram como é que os vídeos do Youtube aparecem nas primeiras páginas de resultados em pesquisas no Google? O Youtube já é o segundo maior motor de busca da Internet, portanto esta rede social de partilha de vídeos que pertence ao gigante Google, e por isso mesmo deve ter prioridades para quem tem projectos na Internet. Como já sabemos o vídeo na Internet será a curto/médio prazo uma realidade em termos de partilha de conteúdos.

Nos resultados de pesquisas do Google começaram a aparecer vídeos do Youtube e cada vez mais o Google começa a dar mais atenção a este tipo de resultados “misturados” textos + vídeo+imagens. Mas há um senão neste mix do Google, os resultados orgânicos começam a ser muito poucos. Ora vejamos, na imagem em baixo estão os resultados de uma pesquisa com a palavra-chave “carros tuning” no Google.



Podemos concluir através destes resultados que há determinadas palavras-chave que o Google já faz o “mix” de texto+vídeos+imagens e mais ainda os anúncios Adwords! Neste exemplo os resultados orgânicos são apenas de 8 websites para a palavra-chave “carros tuning“, 2 resultados de vídeos e 4 imagens. Queria também reforçar o seguinte, os dois vídeos têm muitas visualizações, um tem 2.034.968 e o outro 3.105.541. Mais à frente neste artigo vão perceber o porquê de estes números serem muito importantes!

Com isto quero alertar que além de optimizar os websites não podemos esquecer as imagens e agora cada vez mais os vídeos do canal do Youtube. Se ainda não está presente no Youtube então comece a considerar em abrir um canal de vídeos e de preferência optimizados! Vamos então saber o que fazer para optimizar os vídeos do Youtube para possivelmente aparecerem nos resultados de pesquisas no Google. Porque se os vídeos estiverem bem optimizados de certeza que vão aparecer nos primeiros resultados no próprio motor de busca do Youtube.

Antes de produzir os vídeos, vamos ter de analisar quais são as palavras-chave que queremos optimizar e se essas mesmas palavras-chave têm um grande volume de pesquisas no Google. Mas atenção as palavras-chave têm de estar relacionadas com o conteúdo a produzir no vídeo! Relembro mais uma vez que as dicas que deixo a seguir são a pensar nos resultados do Google. Porque como já referi em cima, se os vídeos forem bem optimizados de (quase)certeza que vão aparecer na primeira página da pesquisa no Youtube!

1. Enviar os vídeos directamente para o YouTube

Deste modo, embora não seja garantido como é óbvio, a primeira página de resultados no Google, mas de certeza que o Google vai indexar o seu vídeo.

2. Insira palavras-chave como nome do vídeo

Antes de enviar o vídeo para o Youtube coloque o nome do vídeo com a palavra-chave.

3. Insira palavras-chave no título do vídeo, na descrição e tags.

No seu canal do Youtube, não esqueça de colocar palavras-chave (não exagerando) de forma natural nos textos envolventes aos vídeos. Na descrição do vídeo coloque também a URL do seu site/blog e deste modo está a enviar visitas para o seu blog/site.

4. Incorporar o vídeo no seu blog/site

Ao incorporar vídeos no seu blog/site vai ajudar a obter mais visualizações. Isto é muito importante porque o Google diz que os seus algoritmos analisam quantas vezes o vídeo é exibido, e serão adicionados à contagem de visualizações no YouTube. Esta contagem é um dos requisitos do algoritmo do Google para incorporar no “mix” dos resultados. Por isso o exemplo dos vídeos que estão na imagem em cima as visualizações são muito importantes e provavelmente por isso conseguem aparecer nos resultados das pesquisas. Mas como já sabemos nem sempre o Google cumpre o que diz…

5. Inserir vídeos nas páginas mais relevantes do seu blog/site

Ao colocar os vídeos numa página do seu blog/site que já esteja optimizada e bem posicionada nos resultados dos motores de busca e com muitas visitas, como é óbvio está a expor o seu vídeo a mais visualizações e é o que mais interessa – a divulgação do vídeo. Pode-se fazer isto de duas formas; no artigo colocar uma introdução sobre o vídeo ou então depois do vídeo incorporado colocar a respectiva transcrição desse mesmo vídeo. Deste modo o visitante vai ficar  mais “agarrado” ao artigo e de certeza que o visitante vai visualizar esse mesmo vídeo.

6. Criar um sitemap de vídeo

Nos vídeos não se consegue colocar conteúdos internos para indexar, mas o Google reconhece vários formatos de vídeo assim como apresentações de slides, imagens, apresentações em Power Point, etc. A questão é que o Google não consegue ver o que está dentro do vídeo, o que significa que ele procura por outras formas de determinar o que o vídeo tem em termos de conteúdos, é aqui que os títulos, tags e descrições são importantes . Mais à frente vou explicar uma técnica que dá para incorporar nos vídeos textos e que o Google consegue indexar.

Tradicionalmente, o Google lê uma página de texto para descobrir como vai indexar. Como o conteúdo dos vídeos não é totalmente perceptível para o Google, embora estejam a tentar há muito tempo, mas não consegue “ver” inteiramente tal como os ficheiros em Flash, de modo que o conteúdo do vídeo permanece invisível para as suas “spiders”. Mas agora há uma maneira de contornar esse “problema” e para quem quiser optimizar na perfeição um canal do Youtube pode e deve fazer um ficheiro sitemap mas específico para os vídeos (saiba como fazer um Sitemap Vídeo) e que depois poderá enviar através da ferramenta do Google Webmaster Tools. Na imagem em baixo poderá ver um exemplo de um ficheiro sitemap vídeo.
video sitemap

7. Utilize palavras-chave de cauda longa (Long Tail)

Como já é utilizado como estratégia de palavras-chave em SEO as Long Tail tornam-se por vezes mais “fáceis” de indexar e posicionar. Por isso neste aspecto o título do vídeo é importante. Se colocar como título do vídeo duas ou mais palavras-chave terá mais hipóteses de aparecer nos resultados de pesquisas.

 

Como exemplo, na imagem em cima fiz uma pesquisa por “como personalizar carros tuning“, neste caso o título influência os rankings de busca, bem como a tag da descrição. E deste modo utilizando técnicas de SEO básicas, é muito mais “fácil” de posicionar vídeos por palavras-chave de cauda longa do que palavras-chave mais genéricas! Como já foi referido nos pontos 2 e 3 estes aspectos são muito importantes.

8. Nome do canal no YouTube

Ao abrir um novo canal no Youtube, relacione o nome com o respectivo tema do seu canal. Mas uma vez a palavra-chave deve estar incluída se possível no nome do seu canal do Youtube. Não esquecer que o limite de caracteres do nome do canal no Youtube rondam os 30.

9. Coloque legendas nos vídeos

Uma forma de o Google perceber melhor para indexar e posicionar os vídeos é através do texto das legendas. Deste modo ao colocar palavras-chave nas legendas o Google vai melhorar o ranking do seu vídeo, além do mais está a transmitir que se preocupa com os utilizadores com problemas de audição! Saiba como colocar legendas nos vídeos do Youtube. Veja o exemplo de um vídeo (Como controlar as redes sociais) do canal do Youtube do blog Mais WebMarketing.

10. Faça Link Building para o canal do Youtube

Tal como numa estratégia de SEO, o Link Building para o seu canal do Youtube também é muito importante para dar a conhecer os seus vídeos para deste modo obter mais visualizações. Aproveite as redes sociais, o email marketing e outras estratégias para a divulgação do seu canal.

Conclusão

Uma vantagem que pode-se tirar com os vídeos do Youtube é que poderá ser mais fácil conseguir um vídeo do YouTube posicionado na 1ª página de resultados para determinadas palavras-chave do que um blog/site. Se os vídeos estiverem bem optimizados isto significa que pode entrar em rankings que de outra forma seria mais difícil conseguir

Como o algoritmo do Google para encontrar os vídeos e classificá-los  só vai ficar melhor com o passar de mais algum tempo, isto quer dizer que para já ainda é possível colocar vídeos nas primeiras páginas de resultados. Obviamente que isto mais tarde vai tornar-se muito mais difícil. Então, se ainda não criou um canal de vídeos no Youtube esta é a melhor altura para avançar, Comece já hoje!.

Neste artigo referi algumas técnicas que possivelmente poderão ajudar na indexação e posicionamento de vídeos nos resultados do Google, poderão existir outras, mas como em SEO nada é garantido queria reforçar a ideia que estas técnicas eu já as apliquei e em alguns casos deram certo, poderia dar aqui alguns exemplos mas como devem compreender por razões éticas e empresariais não posso divulgar.

Tudo depende sempre das palavras-chave em causa e a sua concorrência. As Long Tails são muito mais fáceis de posicionar. Outra análise que constatei é que com a aplicação destas técnicas nos vídeos, fazendo a pesquisa no Youtube é quase garantido as primeiras páginas, mas como já referi, tudo depende das palavras-chave para posicionar!

[Total: 0    Average: 0/5]

Sobre Miguel Brandão

Sou Miguel Brandão tenho formação académica em Marketing, Publicidade e R.P. frequentei durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Fui estudante durante 1 semestre lectivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Trabalho com a Internet desde 2004 em WebDesign, SEO, SEM, WebMarketing, Email Marketing, Link Building, Landing Pages e posicionamento de websites.

Check Also

postcron

PostCron – Ferramenta para programar posts nas redes sociais

Neste artigo vou partilhar com vocês uma ferramenta muito útil que eu utilizo para programar ...

Um comentário

  1. Ola Miguel , Gostaria de contratar seus serviços para posicionar nosso videos na busca do google pela palavra chave casting model ou agencia casting model !!. Aguardo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao navegar neste site, está a concordar com o uso de cookies. mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close