Skip to content

Links em diretórios de sites ainda tem valor para o Google? (Vídeo)

Aqui está uma questão que ao longo do tempo tem sido um pouco controversa. Isto porque colocar links em diretórios de sites já foram uma boa estratégia, mas ao longo do tempo o Google foi percebendo e foi penalizando esses mesmos diretórios.

Neste artigo vou deixar a minha opinião sobre este tema ligado a estratégias de SEO mais utilizada(até à bem pouco tempo) por webmasters e bloggers/blogueiros como técnica de Link Building.

Eu pessoalmente nunca gostei muito de deixar links em diretórios de sites ou até mesmo em agregadores de artigos. Obviamente que coloquei alguns links e também artigos em alguns desses diretórios mais conhecidos na web, mas tive o cuidado de nunca abusar dessa técnica.

Até porque era algo de muito fácil, para mim e para todos os outros webmasters e por isso não via nenhuma vantagem e por isso já previa que o Google mais tarde ou mais cedo iria fazer alguns ajustes.

Um bom exemplo é o diretório já bastante conhecido Dmoz.org onde em 2011 coloquei o link do blog +WebMarketing.com nesse mesmo diretório que na altura tinha bastante valor como back link.

O diretório Dmoz.org atualmente tem um Page Rank de 7(numa escala de 0 a 10), com Domain Authority de 96(numa escala de 0 a 100) e com Page Authority de 95(numa escala de 0 a 100), segundo a ferramenta Open site explorer da MOZ. Portanto aqui já se pode ver o valor que desde sempre este diretório teve e continua a ter.

No entanto, aos olhos do Google as coisas já não são bem assim. Com as constantes atualizações do algoritmo e com o abuso deste tipo de técnica de link building, o Google foi ficando atento e foi dando menos valor aos links que estão nesse e em outros diretórios também muito conhecidos, e cada vez mais praticamente colocar links ou artigos em diretórios já é uma perca de tempo!

A evolução do valor dos diretórios visto pelo Google

Com a ferramenta Google Trends podemos verificar o que fui referindo ao longo deste artigo, cada vez mais a importância dada pelo Google a este tipo de diretórios é cada vez menor. Pode-se ver a curva descendente desde 2010, ano que o Google foi atualizando e afinando o seu algoritmo. Coloquei como exemplo 3 grandes diretórios; ezinearticles, dmoz e hubpages. Vejam a grande queda de valor destes 3 grande sites de agregadores de links(páginas e artigos).

As atualizações do algoritmo do Google

No site da antiga SEOmoz, agora apenas MOZ podemos ver todas as atualizações do algoritmo do Google ao longo dos anos e de fato a conclusão é bem visível! O Google começou mesmo a dar menos valor a esses diretórios que dantes tinham imenso valor mas que resolverem ir tirando esse destaque que tanto tinham para os webmasters e Bloggers/blogueiros que utilizavam como estratégia de link building.

Agora, pensem no seguinte: se o Google começou a desvalorizar este grandes diretórios mundiais que eram conhecidos por toda a web, imaginem o valor que o Google dá aos diretórios mais pequenos e desconhecidos? Ou seja, NADA!

Mas, atenção. Na minha opinião os diretórios que apenas divulgam temas de nichos de mercado podem ser uma mais valia. Ou seja, se um diretório apenas ter links/páginas/artigos sobre determinado tema/assunto, acho que deve-se apostar numa estratégia de link building, caso o nosso projeto web pertença também a esse mesmo nicho.

O que se deve esquecer são os grandes diretórios e agregadores generalistas e mais conhecidos! Não perca mais tempo na utilização de diretórios como estratégia de link building!

A prova dada por Matt Cutts no vídeo

No vídeo em baixo, colocado online em Janeiro’13, Matt Cutts explica exatamente o que referi ao longo deste artigo. Mas o melhor mesmo é verem o vídeo.



Miguel Brandão on FacebookMiguel Brandão on FlickrMiguel Brandão on InstagramMiguel Brandão on LinkedinMiguel Brandão on TwitterMiguel Brandão on Youtube
Miguel Brandão
Miguel Brandão
Sou Miguel Brandão tenho formação académica em Marketing, Publicidade e R.P. frequentei durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Fui também estudante durante 1 semestre lectivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Desde 2004 que trabalho Online para clientes e projetos próprios. Atualmente sou CEO da SEOlabs.pt com serviços de SEO. Sou responsável de diversos sites e blogs de diversos nichos em Portugal, Espanha, Brasil, Colômbia e Peru.