Home / Web / 7 técnicas de criatividade para criar artigos – Parte II

7 técnicas de criatividade para criar artigos – Parte II

No artigo anterior – 7 técnicas de criatividade para criar artigos – Parte I – ficámos a conhecer o BrainStorming e o Jogo das Ideias. Com esta série de artigos espero ajudar todos os Bloggers nos momentos mais difíceis quando não conseguem ter ideias para escrever artigos para os seus blogs. Porque escrever todos os dias, nem sempre é fácil conseguir ideias para colocar nos post´s.

3# – As Matrizes de Descoberta – cada casa vazia representa uma janela aberta para uma possibilidade.

As matrizes de descoberta põem em prática, de uma maneira sistemática, as aproximações combinatórias. Trata-se de um quadro com dupla entrada que permite relacionar elementos que à partida não se relacionam. Esta matriz em boa verdade, por si mesma não constitui uma técnica de criatividade, mas sim um meio muito eficaz a puxar pelo espírito a imaginar propostas novas onde se verificam falhas ou insuficiências.

Funcionamento:
Por exemplo para fazer uma matriz em busca de ideias para novos produtos numa empresa, com o objectivo de se diversificar a partir dos clientes actuais, convém realizar duas análises: análise das necessidades( expectativas dos clientes, como por ex. o casamento, carreiras, serviço militar, etc)  e análise das capacidades da empresa( tudo aquilo que ela é capaz de fazer). Vejamos o exemplo de um banco que deseja promover novos serviços a estudantes e alunos de escolas.

Primeira fase – analisar (com inquéritos e entrevistas) as necessidades do público alvo como por exemplo obter empréstimos para o casamento, para estudos, para o serviço militar, ser informados sobre carreiras profissionais, etc.
Segunda fase – definir de maneira precisa as capacidades reais da empresa como por exemplo as capacidades técnicas, capacidades comerciais, humanas, anexas, etc.

Depois destas duas fases já podemos proceder à elaboração da nossa matriz:

Matriz de Descoberta

Depois da matriz estar elaborada vamos então preencher os espaços vazios. Se um espaço está vazio pode-se dizer que está uma janela aberta à espera de ideias. Por exemplo, retomando o nosso exemplo anterior no cruzamento da coluna serviço militar com a coluna Crédito, nesta casa vazia podemos usar a técnica de Brainstorming, lançando ideias e soluções. Aqui podia-se por exemplo propor uma ideia de cartão especial que permita ao estudante levantar dinheiro durante o serviço militar. Como podem ver, agora com a matriz feita é só preencher as casas vazias com ideias. Esta matriz pode-se aplicar a qualquer tipo de negócio; Blogs, lojas online, para arranjar emprego, etc.

O único problema que esta técnica de criatividade poderá apresentar seria na definição dos elementos a cruzar, o que implica uma análise muito rigorosa.


4# – Os cenários – imagine, não deixe de imaginar, da imaginação fica sempre alguma coisa.

Um cenário é a descrição tão imaginativa quanto possível de uma situação que constitui actualmente um problema. Normalmente utilizam-se dois tipos de cenários: o cenário do ideal e o cenário-acatástrofe.
Cenário do ideal – consiste em descrever o máximo de pormenores, a situação ideal em que o problema em causa seria “magicamente” resolvido. Por exemplo, imaginar que o nosso blog está a ter um sucesso explosivo todos os dias.
Cenário-catástrofe – consiste em imaginar a pior situação possível, levando ao extremo as consequências desastrosas dessa descrição. Por exemplo, imaginar o cenário-catástrofe que seria o nosso blog sem visitas diárias.

Estabelecido os cenários prováveis, retomar sistematicamente todas as propostas nele contidas, formulando a pergunta <<Como proceder para ter a tendência ideal descrita no cenário ideal>>, ou então inversamente <<Como evitar as consequências descritas no cenário-catástrofe>>. Este tipo de técnica de criatividade permite exprimir os desejos e manifestar as insatisfações.

Funcionamento:

Depois de bem definidos os temas, os cenários podem ser acompanhados por desenhos ou animações. Todas as propostas têm que transformar os dados em propostas de acção. Em jeito de observação, é mais fácil redigir cenários-catástrofe e invertê-los depois, do que descrever imediatamente a situação ideal.

Conclusão:

Esta é a segunda parte da serie 7 técnicas de criatividade para criar artigos do tema criatividade, com a tentativa de o ajudar a desenvolver as suas ideias, para não cair na tentação de escrever artigos quase repetidos de outros sites/blogs, utilizando técnicas de criatividade utilizadas na publicidade.

Imagem: http://www.flickr.com/photos/ageben

Partilhe este artigo com os seus amigos.

[Total: 0    Average: 0/5]

Sobre Miguel Brandão

Sou Miguel Brandão tenho formação académica em Marketing, Publicidade e R.P. frequentei durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Fui estudante durante 1 semestre lectivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Trabalho com a Internet desde 2004 em WebDesign, SEO, SEM, WebMarketing, Email Marketing, Link Building, Landing Pages e posicionamento de websites.

Check Also

Não abandone os seus projetos online no Verão!

Aqui em Portugal é verão e está muito calor! Esta é a altura do ano ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao navegar neste site, está a concordar com o uso de cookies. mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close