Home / Web / 7 dicas para escrever artigos em blogs

7 dicas para escrever artigos em blogs

Ao contrário do que se possa pensar, escrever para a web não é assim tão díficil. Ou, não deveria ser, pois é das formas mais simples e objectivas da escrita. Mesmo assim, muitas pessoas (principalmente para os que não são copywriters) encontram muitas dificuldades em escrever para sites e blogs.

Escrever conteúdos vai-se aprendendo ao longo dos anos e acima de tudo vamos também percebendo melhor os nossos erros. O melhor é começar mesmo a escrever só assim é que vai entender e melhorar a sua escrita para os seus visitantes.

Prepare-se também para estudar muito sobre “Como escrever para a web” e aprenda com a sua própria experiência e vá fazendo os seus próprios testes na escreita. Ou seja, escreva e analise se os conteúdos levamo o utilizador a partilhar o que escreveu. Não é fácil conseguir, mas tente!

Então, resolvi juntar (apenas) 7 dicas que eu acho que podem ajudar na hora de começar a escrever conteúdos e artigos para sites e blogs:

1 – Seja objetivo

Na internet, as pessoas tendem a ler na “diagonal” ou em “F”, depende muito se o visitante encontra no seu artigo aquilo que procurava. Ler textos longos, nem todos o fazem. Hoje em dia o utilizador não tem muita pacência para estar a ler um super artigo e cheio de enrolação…

Eu próprio cometia este erro muitas vezes, até que percebi de devemos ser muito objetivos com os conteúdos e para isso o Google Analytics ajudou-me muito.

Escrever parágrafos pequenos e adicionar sub-títulos frequentes irá ajudar o leitor a digerir o conteúdo mais facilmente, mais rapidamente e com uma maior compreensão.

2 – Escreva para os seus visitantes

Quando está a escrever no seu site/blog, está a escrever para os seus visitantes lerem e não a escrever para si próprio ou para o Google. Por mais que algo lhe faça muito sentido, pense que muitas pessoas não conhecem o seu produto ou serviço tão bem como você.

Por isso mesmo, utilize uma linguagem simples e peça SEMPRE a outras pessoas(de preferência) para lerem o conteúdo que escreveu antes de o colocar online.

Para quem conheçe perfeitamente as técnicas de SEO na optimização de conteúdos, tem a tendência de escrever muito para o Google e esquece-se que é necessário escrever para os visitantes. Eu por vezes também cometia muito este erro.

3 – Entender os pontos de entrada

Ao contrário por ex. de uma revista em que as pessoas lêem do início para o fim, na internet este conceito não existe. Aliás, pelo menos metade da audiência do seu site ou blog irá entrar por outra página que não a homepage.

As pessoas podem encontrar um artigo numa página do seu site através de um motor de busca, links em outros sites, etc. A página de entrada pode ser qualquer uma, por isso tenha isso em consideração quando escreve cada artigo.

dicas para escrever conteudos



4 – Perceber os relacionamentos que a sua escrita cria

Um artigo num site pode criar relacionamentos com outros sites ou então em outras páginas no seu site/blog, que pode guiar o visitante e levá-lo para uma outra página. Isto é feito através de links no texto para fontes de referência, como por exemplo outros artigos escritos sobre o mesmo tema mas que está dentro do seu site/blog.

A isto chama-se link building interno, o que é muito importante e o Google vê com “bons olhos”, claro sem abusar!

5 – Trate os links como se fossem anúncios

Enquanto ter links no texto é bom para guiar as pessoas para outras páginas e aumentar o tráfego das mesmas, os links são como anúncios, podem dar vida à página mas apenas até um certo nível. Demasiados irão distrair o leitor do conteúdo do texto e até “alienar” as pessoas, afastando-as da página e não lendo o texto que escreveu inicialmente até ao fim.

Os links não se devem sobrepôr ao conteúdo.

Certifique-se de que cada link tem uma razão para lá estar e que sejam relevantes e relacionados com o artigo em questão. Pense nas relações que se criam entre informação, é disso que se trata a web.

6 – Analise as estatísticas

Os leitores online dão-lhe feedback instantâneo e não deve ignorá-lo. Não tem que se tornar um perito em estatística mas deverá ter uma ferramenta instalada que lhe permite interpretar estatísticas do seu site, que páginas são mais visitadas e principalmente o percurso que os seus visitantes têm no seu site, desde que entram até que saem do mesmo.

Aproveite também para perceber quais as páginas do seu site têm mais visitas e a partir daí pode escrever mais artigos e conteúdos sobre tema.

7 – Habitue-se à interactividade

No mundo online, tudo o que escrever poderá (e deverá) criar feedback. Seja no seu site, newsletter ou no Facebook, as pessoas irão responder ao que escrever. Habitue-se a este feedback e leve-o como algo positivo que lhe dará informação preciosa sobre como melhorar o que escreve.

E principalmente saber quando fazer um update ao conteúdo do seu site/blog, afinal o conteúdo deverá ser algo orgânico e não estático.

Sobre Miguel Brandão

Sou Miguel Brandão tenho formação académica em Marketing, Publicidade e R.P. frequentei durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Fui estudante durante 1 semestre lectivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Trabalho com a Internet desde 2004 em WebDesign, SEO, SEM, WebMarketing, Email Marketing, Link Building, Landing Pages e posicionamento de websites.

Check Also

spam-no-analytics

Como evitar visitas indesejadas no Google Analytics

Para qualquer negócio online, nos dias de hoje, é fundamental saber o que se passa ...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *